Universidade UNIFEI de Itajubá é premiada em competição internacional de simulação usando o FlexSim Healthcare

Realizar melhorias em sistemas healthcare é realmente um esforço internacional - mesmo para as novas gerações de engenheiros. Pela primeira vez em 4 anos de histórias do HSPI Student Simulation Competition (Competição Internacional de Simulação para Estudantes da HSPI), todas as 3 equipes finalistas são representadas por universidades localizadas fora dos Estados Unidos.

No dia 22 de Fevereiro, logo após os estudantes apresentarem suas soluções em um painel para os juízes, a equipe IME da Tsinghua University foi declarada vencedora da competição e recebeu U$ 2.500 como premiação de primeira colocada. A vitória desta renomada universidade da China também representa a primeira vez que uma universidade localizada fora dos EUA vence a competição organizada pela HSPI.

2018 HSPI student simulation competition finalists

Os finalistas do 2018 HSPI Student Simulation Competition (de cima para baixo): Tsinghua University, Federal University of Itajubá (UNIFEI), e Bulacan State University.

O segundo lugar foi para a equipe do IEPG - UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá), uma das principais universidades de engenharia do país. E pelo segundo ano seguido, uma equipe da Bulacan State University da Phillipinas, encontra-se entre os 3 finalistas da competição, este ano, a universidade alcançou o terceiro lugar.

A competição da HSPI é composta por equipes de estudantes de vários países, trabalhando com soluções de estudos de caso em ambientes healthcare reais, usando técnicas de modelagem em simulação. Este ano, o estudo de caso centrou-se na resolução de um estudo de caso de operações de um hospital das forças armadas, após a passagem de um terremoto de condições devastadoras. Estações remotas ou postos remotos de auto atendimento podem ser algumas das soluções para fornecer atendimento médico imediato após a passagem de um terremoto. As equipes participantes da competição tiveram a tarefas de analisar a situação atual e futura das operações do hospital, com o objetivo de responder algumas questões específicas sobre o processo como, capacidade e performance.

Esta pesquisa é especialmente importante na sequência da devastadora temporada de furacões do Atlântico de 2017, onde estima-se que aproximadamente 55% dos 1,87 milhões de habitantes de Porto Rico tinham pouco ou nenhum acesso a cuidados médicos duas semanas após o furacão Maria ter atingido o país.


Para mais informações sobre esse mesmo assunto no site da UNIFEI, acesse a matéria clicando aqui.

Por favor, aguarde

loading